30/07/07

O MAIS BELO POEMA DE AMOR PARA OS NOSSOS CÚMPLICES


Vamos de férias. Obrigado a todos os "sonhadores" que, mês a mês, poeta a poeta, vão alimentando este ciclo. Gostaríamos que ficassem com um dos mais belos momentos da poesia de Nuno Júdice, o nosso convidado de Novembro. No início de Setembro cá estaremos para novas aventuras poéticas.

ATÉ AO FIM

Mas é assim o poema: construído devagar,
palavra a palavra, e mesmo verso a verso,
até ao fim. O que não sei é
como acabá-lo; ou, até, se
o poema quer acabar. Então, peço-te ajuda:
puxo o teu corpo
para o meio dele, deito-o na cama
da estrofe, dispo-o de frases
e de adjectivos até te ver,
tu,
o mais nu dos pronomes. Ficamos
assim. Para trás, palavras e versos,
e tudo o que
não é preciso dizer:
eu e tu, chamando o amor
para que o poema acabe.

Nuno Júdice / "Pedro, Lembrando Inês", Publicações Dom Quixote
Imagem: pintura de Isabel Lhano.

5 comentários:

verde disse...

Nada melhor me poderiam deixar antes de partirem para férias do que a maravilhosa combinação poema do Nuno Júdice e pintura da Isabel Lhano. Lindíssimo...muito obrigada! e boas férias!

Jorge A. S. disse...

Então agora que eu gozo as minhas férias é que a quinta fecha as portas?...

Tenho pena de não poder gozar plenamente o "serviço" por vós prestado (vivo a 2000 km de distância...), mas espero que uma das próximas visitas ao pátrio terrunho coincida com uma das vossas realizações.

O post é duplamente inspirador. Casamento perfeito de texto e imagem, obssessão que tento aplacar esforçadamente...

Boas férias.

Patrícia Campos disse...

Caros amigos seria um prazer recebê-los nas «Quintas» e partilhar convosco a Palavra dos nossos melhores poetas. Boas e inspiradas férias.

Menina_marota disse...

Fantástico! E temos Júdice em Novembro??? Posso já reservar bilhetes? :-)))

Patrícia Campos disse...

Acho que ainda é cedo para reservar bilhetes para o espectáculo de novembro. Mas pode apontar na sua agenda e no início do mÊs telefona e reserva, boa?